Archive for the ‘Justiça?’ Category

Esposa de governador pode defender empresas que prestam serviço ao Estado?

Saturday, April 6th, 2013

Esposa do governador representa empresa de ônibus, empresa que administra o metrô, os trens…

E a maravilhosa Justiça proíbe propaganda política que denuncia isso.

E o partido que leva o nome de “trabalhadores” apoia este maravilhosos político…

Bem-vindo ao país dos absurdos.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira

“Reage Praia Mole” – Não se pode falar mal (…) senão você será censurado, num país “sem censura” e “democrático”!

Saturday, August 11th, 2012

(1) Reage Praia Mole - Google Chrome

Brasil dos Absurdos é isso aí.

Não se pode falar mal dos amigos de quem tem a caneta.

Pode ridicularizar quem você quiser, mas dos amigos dos deuses, não!

Juiz eleitoral determina que a rede Facebook suspenda por dois dias as atividades no Brasil dos  Absurdos.

Sabem por quê?

Porque, segundo o valoroso juiz,

o Facebook descumpriu uma liminar anterior que determinou que fosse retirada do ar a página “Reage Praia Mole”. A suspensão foi solicitada pelo vereador Dalmo Deusdedit Menezes (PP), de Florianópolis, que concorre à reeleição. O parlamentar argumentou que houve veiculação de “material depreciativo” contra ele, feita de maneira anônima por um usuário. O juiz eleitoral também determinou a identificação das pessoas que criaram a página no Facebook.

Sabem por quê?

Agora vocês vejam: um vereadorzinho de Florianópolis fica irritadinho com uma crítica a ele no Facebook e pede pra um juiz mandar a rede social mundial retirar a página.

Como a página não foi retirada – provavelmetne por não ter nada demais, numa “democracia” - o juiz decide demonstrar seu poder suspendendo-o suspender por dois dias!

Ahhhh, pensei: “deve ser amigo do juiz!”.

A página original do “Reage Praia Mole” não está disponível:

http://www.facebook.com/reagepraiamole/app_202980683107053

Mas, vejam vocês, há a página “Reage Praia Mole 2”!!!

https://www.facebook.com/reagepraiamole2

Curtam a ágina, como eu já fiz. Vamos fazer barulho.

Fui procurar alguma informação, pra não dizer coisas aqui depois que venham o juiz mandar me prender.

O movimento “Reage Praia Mole” é um movimento ambientalista, contra a construção de um hotel na praia de mesmo nome, uma luta pela preservação das características naturais da localidade.

Há um abaixo-assinado “Reage Praia Mole”, que o Deus, ups!, o juiz ainda não mandou parar.

O abaixo-assinado diz somente:

Existindo a nescessidade de sensibilizar nossos representantes políticos com a questão da preservação das caracteristicas naturais da Praia Mole, pedimos sua colaboração, assinando esta petição on-line voce estará contribuindo para manter nossa praia preservada.Manifestando-se a favor de nossa causa.
“Reage Praia Mole”. A Praia Mole não precisa de mais um hotel!

Eu já assinei.

E se tiver um abaixo-assinado contra os mandos e desmandos absurdos da (in)justiça brasileira, contra os juízes que pensam que são deuses, contra a censura – sim trata-se de CENSURA –, contra as arbitrariedades daqueles que se imaginam faraós egípicios, deuses absolutos, eu assino!

Vejam mais notícias sobre o assunto:

1 – Valença hoje

2 – Meio Bit

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Cada vez com mais raiva da justiça

ps. Eu me auto-censurei, para que não me venham com ataques e processos e censuras.

Esse é meu ídolo!

Monday, July 23rd, 2012

Esse cara é bom!

Faz um monte de falcatrua e manipula a mídia escrota a ponto de ser chamado de “mosqueteiro da ética”.

Depois, é pego com a boca na botija.

Luta, mas não consegue evitar a cassação (afinal, os colegas não poderiam se eximir, apesar de ficarem com pena dele).

Aí, eis que…

Demóstenes volta ao cargo de procurador da justiça com um salário de R$ 24.000,00 e poderá, anda, solicitar R$ 200.000,00 de licença-prêmio!!!

E, detalhe: “quem decidirá se ele receberá ou não as licenças-prêmio será o seu irmão Benedito Torres, que ocupa o cargo de procurador-geral de Justiça do Ministério Público Estadual de Goiás”.

Como pode um cara que é expulso do senado por filhasdaputices com nosso dinheiro poder ter um cargo de procurador da “JUSTIÇA”???

Putaquipariu!

Que país é esse???

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Estupefato, mais uma vez

Viva a polícia! Parabéns, delegado!

Wednesday, May 16th, 2012

Sim, sim, eu também falo bem de polícia: daquela polícia que nos dá orgulho!

Mas a justiça ainda tem muito o que se explicar.

Não preciso dar mais detalhes do que o vídeo abaixo, que vale a pena ser visto.

O Delegado dá uma bronca nesta justiça que não presta.

Quem dera se a polícia fosse toda como este delegado e a justiça fosse como os poucos exemplos que noa aparecem.

Mas a regra é a regra, e a exceção é digna de aplausos.

Obrigado, Delegado!

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira

A grande imprensa adora defender os jornalistas… deles! Mas sobre Lúcio Flávio Pinto e o juiz Amílcar Guimarães, você já ouviu falar?

Tuesday, May 8th, 2012

A grande imprensa adora defender os jornalistas… deles! Mas sobre Lúcio Flávio Pinto e o juiz Amílcar Guimarães, você já ouviu falar?

Engraçado que os jornalistas são quase intocáveis para a grande imprensa. A não ser, é claro, que os jornalistas estejam atingindo os grandes amigos da grande imprensa…

Se o jornalista é morto por estar em uma reportagem contra traficantes; se ele está sendo processado por ter falado mal do presidente de esquerda; se ele está sendo perseguido por escrever sempre contra os movimentos sociais… aí a grande imprensa faz dele um herói, um magnífico cidadão que está sendo perseguido em seu inabalável direito e dever de sua profissão! Mas, se este jornalista falar mal dos amigos da grande imprensa…

Foda-se ele!

Esqueça ele!

Deixe-o à míngua e não fale dele.

O “direito” à imprensa, à livre expressão, ao trabalho jornalístico não vale pra ele, pois mexeu com nossos amigos!

É o que está acontecendo como jornalista Lúcio Flávio Pinto.

Vejam a história aqui, neste artigo de título Isto é mesmo um juiz?

E vejam a mensagem do “juiz”, uma pessoa de “caráter ilibado” deixada no Facebook dele:

Amilcar Guimarães - Google Chrome

Depois, quando eu falo mal das regalias dos juízes, eu sou chato. Mas vejam estas frases, que exemplares do que sempre falo por aqui:

“… condenei a irmã Dorothy do jornalismo paraense em favor do satanás da grilagem.” “… ser acusado por um pateta…” “… não confio na justiça…” “CANALHA!!!”

Pode um juiz xingar outros publicamente? Ele tem este direito? O que a “justiça” que ele não confia teria a dizer disso? Este mesmo juiz pediu para ser processado pelo jornalista para que, como punição, pudesse ser “aposentado”!

“Eu quero me aposentar. bem que esse otário do LFP poderia fazer uma reclamação no CNJ. Juro que não me defendo e aceito a aposentadoria agora. Me ajuda, babaca!!!!!!”

Vejam isso, meus senhores, um juiz que faz besteira, é aposentado.

Ou seja, se não serve pra ser juiz, vamos paga-lo (com nosso dinheiro, público), para que fique em casa, ou viajando pelo mundo, gozando a vida com nosso suor…

Por fim, o juiz diz que “se tivesse sido comprado, seria por um valor, imagino, entre 10 e 20% do valor da condenação”.

Aí eu pergunto, sem que estas perguntas refira-se a este caso especialmente: é este o valor que se cobra no judiciário, então?

E, por outra, um sujeito como o que foi “injuriado” e que receberia este “mísero” valor de 8 mil reais, não poderia dar um “por fora” ao juiz?

Ora, onde está, realmente, a seriedade da justiça?

Canalha? Babaca? Isto são modos de um juiz se manifestar?

O que a dona justiça teria a dizer sobre isso?

E o que a imprensa tem a dizer sobre isso?

Nada.

Não se mexe com os amigos da justiça e da imprensa, não é mesmo?

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Nojo

São muitos os absurdos envolvendo a concessionária barcas/sa, o desgoverno do sérgio cabral e, agora, a justiça do Rio

Wednesday, February 29th, 2012

Eu juro que quero desanuviar minha mente, mas ao ler essas notícias, não me contenho.

Os absurdos são tantos, tantos, tantos que, realmente, tenho cada vez mais vergonha de ser brasileiro e vejo que este é um blog que faz sentido.

Realmente, são muitos os absurdos envolvendo a concessionária barcas sa, o desgoverno do sérgio cabral e, agora, a justiça do Rio

Vamos por partes:

.

1º – A barcas s/a, uma empresa privada que opera uma concessão pública, é uma merda.

falei um pouco aqui, dando pequenos exemplos dos milhares de problemas que elas têm:

Divirta-se procurando outros problemas da barcas s/a. É fácil:

A poucos dias do polêmico aumento de 60% em sua tarifa, a Barcas S/A registrou defeito em três, das 15 roletas da estação Araribóia e revoltou passageiros com longas filas.

.

2º – A advogada das barcas tem a caradepau de dizer que as filas só duram 1 minuto

UM MINUTO!!!

Vejam esta fotografia aérea de um dia de fila:

E vejam a caradepau:

.

3º – O desgovernador sérgio cabral autorizou um aumento de 60% na tarifa.

A travessia entre Rio e Niterói vai ficar bem mais salgada para os usuários do sistema de barcas a partir do dia 1º de março. Cada trecho vai custar R$ 4,50, preço que representa aumento de 60,7% em relação aos R$ 2,80 cobrados hoje e que farão desse meio de transporte público o mais caro do estado do Rio.

.

4º – Governo mente e ainda injeta dinheiro (MILHÕES)nesta empresa merda.

Vejam esta notícia de 20 de dezembro de 2011:

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou projeto que permite o subsídio. O governo entrará com R$ 30 milhões para abater o aumento da passagem, que subirá de R$ 2,80 para R$ 3,10 em janeiro, e não R$ 4,10, sem o subsídio.

Perceberam?

O governo desviou 30 milhões do dinheiro público para esta empresa para que o aumento NÃO fosse para R$ 4,10

Mas agora…

A empresa foi autorizada a aumentar para R$ 4,50!!!!!

Se não tem alguém roubando o dinheiro público, Papai Noel existe.

.

5º – Com o cartão do bilhete único, o usuário “só” paga R$ 3,10 e, adivinha quem paga o resto?

A partir do dia 1º de março, os usuários das barcas portadores do Bilhete Único intermunicipal passarão a pagar R$ 3,10 de tarifa.

Mas…

Para os passageiros que não possuem o Bilhete Único, a tarifa será de R$ 4,50, também a partir do dia 1º de março.

E o resto?

Claro, o resto o governo subsidia, ou seja PAGA À EMPRESA COM O NOSSO DINHEIRO, DOS IMPOSTOS.

Impostores!

Olha a propaganda, que maravilha:

Reajuste

.

6º  – Então, as pessoas se organizam e combinam uma grande manifestação, especialmente divulgada pelo Facebook.

Vejam as imagens:

.

Agora, realmente, os piores absurdos:

.

7º – O professor Henrique Campos Monnerat está sendo acusado de incitação ao crime e apologia de crime por organizar e se manifestar contra o aumento abusivo das Barcas SA!!!

Está sendo processado por se manifestar contra este aumento!!!!

.

8º – E mais: o PSOL foi proibido pela justiça de participar da manifestação.

A 48ª Vara Cível do Rio de Janeiro concedeu liminar à Barcas S.A. proibindo o PSOL de protestar contra o aumento de tarifa programado para a próxima quinta-feira

Ãhn?!?

UM PARTIDO POLÍTICO PROIBIDO PELA JUSTIÇA DE PARTICIPAR DE UMA MANIFESTAÇÃO ???????

Putaquipariu, que país é esse?

Onde vivemos?

Que porra de justiça é essa???

Depois meu amigo diz que eu que tenho implicância com a justiça!!!

Que justiça??

Em que que está se transformando o Estado do Rio com esta quadrilha que está aí???

.

Por fim, sugiro a leitura deste texto:

Revolta das Barcas faz 50 anos. Revolta nas barcas continua.

.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Vergonha e cada vez mais, medo de morar no Brasil dos Absurdos

Para entender a questão da desocupação de Pinheirinhos e não achar que a justiça “fez o seu trabalho de impor a lei e a ordem”

Saturday, February 25th, 2012

Não seja manipulável, é o primeiro recado que eu dou.

Nem sempre o que se vê ou o que se lê é o certo ou o verdadeiro.

Especialmente se sua fonte de informação são meios como a revista veja, o conglomerado globo ou o jornal a folha.

Não, o episódio da desocupação de Pinheirnhos NÃO FOI um simples ato de cumprir a lei e fazer valer o valor da propriedade privada.

Não, ser contra o que aconteceu em Pinheirinhos NÃO É ser a favor de que se possa invadir tudo e qualquer coisa.

Não caia na asneira fascista de dizer coisas como “Ah, você é contra a desocupação de Pinheirinhos, queria ver se fosse a invasão do seu sítio ou de seu apartamento!”

Isso beira à idiotice.

A questão de Pinheirinhos vai muito além disso e envolve usurpação do patrimônio público por grandes especuladores e a retirada de direitos de grande parte da população.

A defesa do estado da ordem ou da propriedade privada nunca pode se dar com a lei pendendo para um dos lados, como SEMPRE se faz, pendendo positivamente para os maiores fidpu e arrebentando a corda do lado dos mais fracos.

Além disso, passar por cima da lei foi o que mais se fez.

Dito isso, sugiro a leitura e assistura de alguns textos e vídeos que podem esclarecer.

Leia o depoimento do Senador Suplicy (por acaso, na Folha)

Leia também a cronologia dos fatos (Aconselho profundamente a leitura atenta deste artigo)

Pra quem tem preguiça de ler, veja o depoimento de um Defensor Público sobre o caso:

Se você ainda ficar do lado da desocupação, só tenho um conselho a te dar: se mata.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Contra

 

 

“Bondes estão sucateados”, diz governador do Rio. “Governador pune a si mesmo”, notícia que eu queria ouvir…

Thursday, September 1st, 2011

Sim, senhores e senhoras moradoras do País dos Absurdos, foi isso mesmo que ouvimos/lemos.

O governador em seu primeiro pronunciamento depois da tragédia que matou 5 pessoas e feriu mais de 50, ele diz que os bondes de Santa Teresa, os quais estão sob sua responsabilidade, estão sucateados.

Não é piada.

Isso porque desta vez foram 5 mortes de uma vez, pois das outras foram só uma.

Perder uma vida por vez é pouco, cinco de uma vez é muito, certo?

E o júlio lopes, secretário de transportes, do qual esta é uma de suas responsabilidades?

Foi Punido? Não.

O governador será punido? Não.

Peraí, tem algo errado…

Se alguém dirige bêbado, por exemplo, e mata alguém em um acidente, será processado por homicídio culposo [sem intenção de matar] ou mesmo por homicídio doloso, pois sabe do risco que corre, de causar acidente, dirigindo desta forma.

E, pergunto eu, pobre mortal que não entendo nada de justiça, pois quem entende de justiça é advogado, promotor, juiz e correlatos:

  1. se o governador do estado e o secretário de transportes sabem que um serviço de sua responsabilidade está sucateado – o que é um risco de causar acidentes;
  2. se eles não cuidam do serviço que é de sua responsabilidade, deixando-o sucateado – com risco de causar acidentes;
  3. se esse serviço causa um acidente e morrem pessoas

ELES NÃO SERÃO PROCESSADOS POR HOMICÍDIO CULPOSO???????

Alô-ôôôôô!!!! Justi-çaaaaaaa!!!!!! Cadê você-êêêêêê????

Sem mais para o momento.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Posso ser o próximo da roleta russa

Cacciola tem bom comportamento e é solto. Péssimo comportamento tem a justiça!

Thursday, August 25th, 2011

Sinceramente, não dá pra aguentar.

É só começarmos a criticar o poder judiciário para vir um monte de gente defendendo e re-criticando quem critica.

Faz parte da democracia e este espaço é aberto a isso, com respeito.

Mas veja: o cara dá um prejuízo de mais de 1,6 bilhão aos cofres públicos, no meu, no nosso dinheiro.

Ele é preso por 37 dias e que que a magnífica justiça brasileira faz?

Dá um habeas corpus e libera o cara.

E o que que o honroso cidadão faz? Foge para Itália, onde tem cidadania.

O cara fugiu da justiça!

Depois, num mole que ele deu, é preso gastando os milhões que roubou de nosso bolso, em cassinos em Mônaco.

O Ministério Público de Mônaco aceita extradita-lo, acreditando que aqui é um país sério.

O honestíssimo senhor é, então, extraditado pro País dos Absurdos, lá pra meados de 2008.

Ele, então, vira ídolo do presídio, que beleza!

Contrata, com o nosso dinheiro, roubado, um bom advogado.

Tem frigobar e TV no presídio, nem come a comida do presídio (assim como todos os presos, né?).

E aí, o que faz a nossa competentíssima justiça?

Em primeiro lugar, a Justiça diminuiu sua pena de 13 anos em dois anos e meio e, não satisfeita (como pode um homem tão distinto na prisão?), a justiça o coloca em semi-aberto e… tcham tcham tcham tcham…

A Justiça do Rio informou nesta quarta-feira (24) que concedeu liberdade condicional ao ex-banqueiro Salvatore Alberto Cacciola.

Claro, por “bom comportamento”!

Gentes: O CARA FUGIU e só voltou porque deu mole gastando dinheiro num cassino em Mõnaco!!!

E, agora, o soltam de novo?!?!

Será que a justiça não quer mandar o governo pagar logo um jatinho pra ele ir de novo pra Itália?

Ah, não, Declev, você é muito radical… a justiça só “cumpre alei”.

Se a lei diz que basta cumprir 1/6 da pena e ele pede com delicadeza e educação, quem é a justiça pra dizer que não, né?

Ora, Declev, a justiça não tem como atender todo mundo… então deixa os pobres pretos pé-de-chinelo presos, e vamos soltar os distintos senhores com bom comportamento…

Afinal, não estamos falando de justiça, mas de cumprimento de lei.

Certo?

É por essas e outras que eu afirmo e reafirmo:

Podemos dizer que a culpa do Brasil ser o País dos Absurdos é da Justiça

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Se fizer uma merda, tô preso, porque não roubei um bilhão e meio

Morre a segunda vítima do parque de diversões? Ficarão todos impunes?

Wednesday, August 17th, 2011

Mais um adolescente morre no parque dos horrores, ops!, parque de diversões.

Espero realmente que a polícia [na investigação] e a justiça [no julgamento] façam justiça com todos os envolvidos.

Parece querer demais, mas não podemos esquecer.

Envolvidos:

1) Donos do parque

Os donos do parque obviamente sabiam do estado caquético de seus brinquedos.

Antes destas duas mortes, outras duas mortes já tinham ocorrido neste mesmo parque.

Não são nem mesmo réus primários na questão.

Claro que não posso afirmar com todas as letras, mas para mim há “indícios” de que devem ter molhado a mão de algumas pessoas pro parque poder funcionar daquele jeito e, pior, não tendo nem autorização da prefeitura.

Prisão para corruptos e corruptores!

Já são 4 mortes nas mãos deles, fora as pessoas feridas, que devem ser muitas.

Homicídio Doloso, pois sabiam muito bem o estado de suas máquinas de matar e os riscos que as pessoas estavam correndo.

2) Bombeiros

De acordo com a Polícia Civil, a documentação do parque relacionada à autorização dos bombeiros estava regularizada.

Agora eu pergunto: COMO?

Com todos aqueles fios espalhados, aquelas gambiarras, puxadinhos…

COMO OS BOMBEIROS PODERIAM DAR O OK???

Alguém dos bombeiros assinou:

A Diretoria de Diversões Públicas do Corpo de Bombeiros confirmou que o Glória Center Parque de Diversões estava funcionando regularmente na Estrada dos Bandeirantes. Segundo o capitão Marcelo Rosa, os responsáveis pelo parque apresentaram toda a documentação necessária, inclusive anotações de responsabilidade técnica de um engenheiro credenciado pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea ). Ainda segundo o militar, foram feitas vistorias no local antes de autorizar o funcionamento e nenhuma irregularidade foi constatada.

Esse “alguém”, merece ser indiciado e julgado e punido!

3) Fiscais da prefeitura

Ora, um parque de diversões não é uma carrocinha de cachorro-quente de esquina de periferia!

Como “não viram” um parque desses funcionando sem autorização?

A prefeitura não tem fiscais pra isso?

Tem?

Oras, cadê-los???

Têm que ser responsabilizados também!!!!!

4) O engenheiro que deu o laudo positivo

O engenheiro que deu o ok pra parque funcionar disse que foi ao local com o laudo pronto.

Ooooooooooopaaaa!!!!!!!!

Se ele foi com o laudo pronto é porque já sabia a resposta, não?

E mais: esse engenheiro tem a petulância de dizer que não deixaria a família dele andar nos brinquedos:

O engenheiro (…) disse à delegada Adriana Belém, titular da 42ª delegacia, no Recreio, que não andaria em nenhum dos brinquedos do local e também não deixaria que alguém de sua família usasse algum dos equipamentos.

Brasil dos Absurdos é isso aí!!!

Segundo o CREA (Conselho Regional de Engenharia do Rio de Janeiro), “o engenheiro poderá sofrer punições que variam desde uma advertência até a cassação de sua carteira profissional.”

NÃO! É pouco!

Ora, senhora delegada, ora senhor juiz que um dia vai julgar este caso, se o engenheiro que liberou o parque para funcionar diz que não andaria nos brinquedos nem deixaria sua família brincar no parque é porque ele sabe que algo pode acontecer ali!

Se ele sabe, é homicídio doloso, não pode ser menos do que isso!

E, detalhe: não é a primeira vez!!!

O engenheiro, de 76 anos, já responde a outro procedimento relativo a uma morte num parque de diversões, em 2009.

CHEGA DE IMPUNIDADE!!!

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Indignadíssimo

Podemos dizer que a culpa do Brasil ser o País dos Absurdos é da Justiça

Saturday, August 13th, 2011

Dizem os entendidos – visto que sou apenas um opinativo – que o Brasil não carece de leis.

É fácil ouvir dizer que o Brasil tem uma das melhores constituições, a melhor lei de direitos autorais, as melhores lei anti-raciais, melhores lei para crianças e adolescentes, a favor dos idosos, das mulheres, melhor legislação ambiental do mundo…

Então, o que falta?

Talvez um melhor (nem digo O melhor) judiciário.

Aqueles juízes que são linha dura com a bandidagem, com a corrupção, com policia matadora, com milícias, etc., sofrem ameaças ou sofrem as vias de fato.

Vide a juíza Patrícia Acioli que foi assassinada dia 11 de agosto de 2011, a qual já vinha sofrendo diversas ameaças de morte.

As notícias dão conta de um disse-me-disse de que ela havia pedido proteção, mas tinha desistido da proteção, mas tinha pedido proteção, mas a proteção não foi dada…

Não importa.

Se o normal fosse bandido de verdade na cadeia e a punição justa a quem merece, juiz não seria ameaçado, pois TODOS os juízes deveriam ser ameaçados.

Imagino os políticos fdp, policiais assassinos, milicianos e outras pragas sociais dizendo que têm que ser julgados por aquele juiz, não aquele outro, porque “com este eu me viro, mas com o outro eu tô ferrado”.

Veja esta notícia que saiu no Ancelmo Gois, em O Globo de primeiro de julho deste ano:

Ancelo - O Globo - 01 07 11

Será o prelúdio de mais uma notícia como a da juíza?

Até quando o Brasil sofrerá com corruptos, assassinos, polícia assassina, políticos descarados, contraventores, desvios milionários de verbas até mesmo da saúde e educação?

Eu afirmo: até quando houver a certeza da impunidade.

Claro que zerar não vai.

Mas a certeza de que sairá impune é exatamente a falha do freio do caminhão que desce a estrada a mais de 100 km/h.

E o que a justiça nos mostra?

“Tenha dinheiro, seja ‘grande’ que nós livramos sua cara!”

Mentira minha?

Isso existe mesmo? Será? Será que existe corrupção no judiciário? Venda de liminares? Venda de habeas corpus?

Mas o juízes se vêem preocupados com os próprios rendimentos e benesses:

Fica a pergunta: quem julga o judiciário? O próprio?

Ah, sim… aí temos as grandes “punições”:

Ou se conserta o judiciário, ou o Brasil dos Absurdos ficará eternamente patinando na merda.

Uma justiça justa é a base de qualquer sociedade democrática decente.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Solidário com os juízes que fazem seu trabalho com rigor e honestidade e são punidos justamente por isso

 

No supremo eu me garanto

Desembargadora acusada de vender sentença

Menino Juan que sumiu no Rio e tantos outros têm vida curta decretada assim que nascem

Monday, July 4th, 2011

No País dos Absurdos é assim: pela cor de sua pele, pelo sexo, pelo poder aquisitivo e pelo local de nascimento, pode-se predizer que uma pessoa vai ter vida longa ou curta.

Os brancos, vida longa. Os negros, vida curta.

Os que têm dinheiro, vida longa. Os que não têm, vida curta.

As mulheres, vida longa. Os homens, vida curta.

Os que nascem em “bairros”, vida longa. Os das “comunidades”, vida curta.

Façamos uma mistura entre as sentenças acima e teremos os de vida mais longa e os de vida mais curta.

Assim, os de vida mais curta são aqueles que nascem homens, negros, sem dinheiro e em comunidades.

Há um verdadeiro massacre, uma limpeza étnica acontecendo no Brasil dos Absurdos, que não é dita explicitamente, sendo mascarada pelos meios de comunicação e pelas autoridades por meio de ditos “confrontos” entre bandidos e polícia, se é que se pode fazer esta distinção.

Em pouquíssimos países do mundo se poderia ler uma manchete como esta, do sumiço do menino Juan, e ninguém ser efetivamente preso, nem o polícia matador pé-de-chinelo, nem altos comandantes.

Talvez isso possa acontecer também em países da África, sem preconceito com o nosso continente-mãe.

Mas isso só pode ocorrer em países em que existe uma limpeza étnica como no País dos Absurdos e determinados páises da África, por exemplo.

Resumo da ópera:

Três meninos jovens negros de comunidade voltam pra casa às 10h da noite, passando por um beco (utilizado normalmente pelos moradores).

Em determinado momento, polícias trocam tiros com bandidos.

Dois jovens aparecem baleados. Um dos feridos é tido como traficante e algemado durante dias no hospital.

Primeiro absurdo: polícias trocam tiros com bandidos em qualquer hora, em qualquer lugar, independente de quem esteja no caminho. Seria exagero dizer que só aqui isso acontece?

Segundo absurdo: o jovem baleado e algemado NÃO é traficante. Era somente um morador que estava passando pelo local. Por que razão foi dito como bandido?

Terceirro absurdo: um dos jovens some. Simplesmente. Sem comentários.

Quarto absurdo: a polícia só fez perícia no local 8 (oito) dias depois. Sem comentários, mas eu tenho vergonha de meu país.

Quinto absurdo: após a perícia, descobriu-se que a polícia NÃO ESTAVA TROCANDO TIROS COM NINGUÉM!!!

Sexto absurdo: segundo a polícia, eles foram até lá seguindo uma dica de uma ligação anônima. Descobriu-se que a ligação foi feita APÓS o suposto “tiroteio”: “não foram achados indícios de tiros disparados em direção os (sic) policiais do 20º BPM” (O Globo, 04/07/11, p.17).

Perceberam o horror desta situação?

A polícia simplesmente resolveu brincar de tiro ao alvo, ficaram de espreita em frente a um beco qualquer e mandaram bala nos primeiros que apareceream.

Dois conseguiram escapar. Um, eles sumiram com o corpo.

Eu me pergunto: quantos e quantos e quantos mais não temos por aí, jovens negros de comunidade, servindo de tiro-ao-alvo, sem que apareçam na grande mídia?

E ninguém vai preso por isso?!?

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Indignado e envergonhado deste país

Mais informações:

Índice de Homicídios na Adolescência

Mapa da violência no Brasil

Quem fiscaliza, quem desmanda quem manda, quem faz justiça no Brasil dos Absurdos?

Thursday, June 23rd, 2011

Tem coisas que me deixam realmente enfurecido.

De mãos atadas.

Aí ficam as perguntas:

Quem fiscaliza o que é público neste País dos Absurdos?

Quem toma conta do que ético, aceitável, justo neste Brasil dos Absurdos?

Vendo-se maracutaias, falcatruas, mordomias, quem faz a necessária justiça neste inonimável país?

As instituições nas quais seus integrantes têm que fiscalizar e julgar seus pares?

A justiça e suas ramificações?

Estamos perdidos…

 

Ancelmo - 20 06 11

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Confiante em Outra Justiça

Quem são os “homens de bem” que os lobbistas das armas dizem que podem ter armas?

Tuesday, April 12th, 2011

Os lobbistas das armas falam em desarmar os bandidos, não os “homens de bem”. (Veja exemplo; Veja outro; E mais um).

Ora, QUEM são os “homens de bem”????

Os políticos fdp são “homens de bem”?

Eles podem ter armas?

Em 5 de dezembro de 1963 protagonizou episódio tragicamente escandaloso, quando disparou três tiros contra o senador Silvestre Péricles, seu inimigo político, dentro do Senado Federal. O senador Péricles estava na tribuna, a cinco metros de distância, e não foi atingido; Arnon Melo acertou erroneamente um tiro no peito do senador José Kairala, do Acre, que morreu em seu último dia de trabalho. Apesar do assassinato, e ainda que tenha sido dentro do Senado Federal, na presença flagrante de inúmeras autoridades, Arnon Melo não teve seu mandato cassado, e nem nenhuma punição imposta pela Mesa, devido à imunidade parlamentar

Os jornalistas são “homens de bem”?

Eles podem ter armas?

Faz mais de 10 anos que o jornalista Antonio Pimenta Neves matou a ex-namorada Sandra Gomide com uma bala nas costas e outra na cabeça. Horas depois do crime, contou tudo à polícia e se tornou réu confesso. Em 2006, foi condenado em primeira instância a 18 anos de prisão, reduzidos para 15 pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Não cumpriu nenhum.

Os juízes que se julgam deuses, imortais e impunes – que podem sair por aí, por exemplo, dando tiros na cabeça de porteiros – são “homens de bem”?

Eles podem ter armas?

O juiz Pedro Percy Barbosa de Araújo matou, com um tiro, o vigia José Renato Coelho Rodrigues, funcionário de um supermercado na cidade de Sobral, a 230 quilômetros de Fortaleza (Ceará).

Estudantes e/ou Jovens que querem apenas “se proteger” porque vão morar sozinhos são “homens de bem”?

Eles podem ter armas?

Pois foi exatamente isso, adoradores e lobbistas das armas, que o wellington afirmou para os atravessadores da arma:

O chaveiro Charleston Souza de Lucena, 38, afirmou neste sábado que foi procurado por Wellington Menezes de Oliveira, 23, atirador do massacre em uma escola do Rio, em janeiro para que o ajudasse a comprar uma arma para se proteger.

Só um outro detalhe: o juiz assassino “homem de bem que pode ter armas”, foi aposentado recebendo mais de 16 mil reais por mês, cumpriria apenas 1/6 da pena (de apenas 15 anos), mas, coitado, morreu antes de ser solto. Se não fosse a falha do coração do “homem de bem”, ele estaria solto, com arma na mão.

E outro juiz assassino “homem de bem que pode ter armas” recebeu 1 milhão em indenização.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Desarmado

Cuidado blogueiros, que a Folha te pega, te pega daqui, te pega de láááá…

Monday, March 21st, 2011

Acabei de descobrir o Desculpe a nossa fAlha, um blog protesto contra a censura de outro blog: o Falha de S. Paulo [Como você poderá perceber, ele está fora do ar].

Pois é, no País dos Absurdos, a não-censura pode, sim, dar vazão à censura, se você for rico e poderoso. Contrasenso? Não sei…

Afinal, pra que serve a (in)justiça do Brasil dos Absurdos, senão para mandar prender empregadas domésticas que roubam potes de manteiga, soltar criminosos ou censurar blogs pequenitos???

Aaaah… se não fosse a (in)justiça brasileira… a gente tava ferrado, né? Agora, sim, eu me sinto muito mais seguro!

Começo a achar, até, que o presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro está certo, dizendo que um juiz ganha pouco. Realmente, com toda esta trabalheira pra fazer um país mais justo, eles mereciam ganhar muuuuuuito mais…

Mas, voltando ao Falha de S. Paulo. No Desculpe a nossa Falha existe o Entenda o Caso, onde eles explicam o que aconteceu.

Leia lá, mas não é difícil de imaginar: o Falha de S. Paulo era um site de humor, político, rascante, ácido, assim como muitos programas, sites, revistas e humoristas que tem por aí – que não são censurados (ou ainda não foram… por isso o medo da jurisprudência!).

Neste site tem umas imagens do falecido - feito por outras pessoas, claro, pois os autores processados não são tão doidos!

Só que a Folha de S. Paulo, aquele jornal que apoiou a ditadura e até hoje joga contra tudo que seja democrático, revolucionário, anti-acumulador de riquezas, se sentiu, coitado, ofendido.

Não só conseguiu uma liminar na justiça para tirar o site do ar, como ainda pede, claro, uma indenização em dinheiro contra os mal-feitores. Veja o processo.

Isso é o que eu chamo de “librerdade de imprensa”, de “país livre”, de “justiça”… ops!, que qué isso mesmo?

Bom, do jeito que eu falo mal da (in)justiça brasileira, posso ser o próximo…

Não me levem a mal, hein, meritíssimos? Eu acredito na justiça, na boa. Mas só na “boa” justiça, se é que se pode dizer assim.

Vamos colocar do seguinte modo: eu acho que a maioria dos políticos é safada, desonesta, corrupta, sem vergonha, pilantra e cafajeste.

Mas, acredito na política como meio de gerenciar um povo, assim como acredito nas boas intenções de determinados políticos.

Também acho que grande parte da polícia brasileira é assassina, corrupta e mais bandida que os bandidos.

Mas, acho que tem uma boa parte dela que tenta lutar contra esta “banda podre” (expressão que não fui eu que inventei!), que tenta, de fato, protejer a sociedade e que tem, ela própria, que se proteger contra os bandidos (bandidos/bandidos e bandidos/polícia).

Acho, igualmente, que a grande imprensa é (quase) toda marrom e fede.

Mas, acredito que uma boa parte dela seja, de fato, imparcial. 

Acredito até que a imprensa tenha o direito de ser de um lado ou de outro, apoiando, se quiser, uma ditadura, como a Folha fez. É a linha editorial do jornaleco, ele tem o direito de seguir. Só não tem o direito de mentir e deturpar a verdade, nem tem o direito de negar que o faça e que tenha um lado. É mais fácil dizer: “tenho um lado, e é este”. Ele tem o direito de fazer isso, e compra quem quer.

Da mesma forma, apesar de minhas ácidas críticas à (in)justiça, acredito na justiça brasileira (pois já vi inúmeros casos em que ela “funcionou”), assim como creio que muitos juízes são pessoas de bem e não se acham deuses, mas justos servidores da sociedade.

[Dessa acho que me safei, né?]

Pra terminar: como acredito que um grande jornal tem o direito de ser parcial e apoiar a ditadura que ele acha melhor, acredito que temos o direito de sacaneá-lo.

Desta forma, venho pedir: FIM DA CENSURA!

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira

Quanto ao salário dos juízes

Thursday, March 3rd, 2011

Opinião é opinião, todo mundo tem uma ou mais.

Mas outro dia eu vi uma opinião que me chamou àtenção logo pelo título: “O salário dos juízes” (O GLobo, 21/02/11, p.7).

Escrevia-a o presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro.

Impeliu-o a escrever o aumento dado, pelos gloriosos parlamentares brasileiros, a eles mesmos e aos ministros, presidente e vice.

Diz o magistrado que ele abordava a questão

à luz de alguns conceitos equivocados difundidos à opinião pública, que acabam distorcendo fatos e informações e estabelecendo avaliação injusta sobre a situação de algumas carreiras.

Entre elas, claro, a dos juízes de direito.

Para ele criou-se a “falsa ideia” de que os juízes ganham muito… Cita o percurso e requisitos para se chegar a juiz (bacharel em direito e passar em concursos), além de não se poder ter funções paralelas remuneradas.

Outro argumento diz respeito a que “os juízes não legislam sobre os próprios ganhos, como fazem os parlamentares” (que bom, digo eu…, pois é uma prerrogativa que nem os gloriosos parlamentares deveriam ter).

Diz ainda o autor do artigo que os juízes “não ganham extras de qualquer natureza. Recebem simplesmente o seu salário mensal, ao longo de toda a carreira”. [Coitados...]

Por outro lado, argumenta, os gloriosos parlametares e ministros ganham “jetons, extras por sessões extraordinárias, verbas de gabinete para viagens, moradia, combustível” etc.

Os salários dos juízes têm que ser, segundo ele, “atrativos” para os novos bacharéis de direito. Caso contrário, “corre-se o risco de desestímulo crescente à carreira, o que seria danoso”.

Isso, senhor juiz, eu garanto que é… e não é uyma opinião isolada minha: deu no Jus Brasil: Carreira de juiz atrai por oferecer bons salários.

Mas, por enquanto, tudo certo, excelentíssimo magistrado, tudo certo.

Só que o excelentíssimo não faz boas comparações.

É claro que os benefícios dos gloriosos parlamentares, ministros e afins (os milhares de cargos comissionados) são demais da conta. Isso é errado. Isso tem que ser mudado e gostaria muito de ver um levante dos juízes contra estes atentados ao erário. Mas nunca vi.

Mesmo assim, as comparações feitas entre estes benefícios e os dos gloriosos são todas justas e certas.

Porém, o excelentíssimo juiz escreve como se a carreira de juiz não tivesse outros benefícios além do salário, o que é uma inverdade.

Se quiser ganhar rios de dinheiro e ser como um Eike, pode ser que não seja uma carreira muito atrativa, pois apesar do salário de juiz ser muito bom, realmente não se compara ao que conseguem amealhar de nossos bolsos os gloriosos parlametares.

Mas, vendo por outro lado e comparando com os gloriosos: um juiz nunca deixa de ser juiz, certo?

Nem mesmo quando mata, rouba, falcatrua…

Muito pelo contrário, os juízes que prevaricam são “punidos” com… a aposentadoria!!!

Eles deixam de trabalhar, mas continuam a receber os “míseros” salários!!!

Por exemplo, deu nO Globo que juiz que “foi condenado em processo administrativo por integrar um esquema de venda de sentenças judiciais em benefício de donos de caça-níqueis e bicheiros” foi, coitado, aposentado compulsoriamente… ganhando R$ 25.386,97!!! (O Globo, 01/03/11, p.15).

Realmente, coitado, ganha tão pouco que arrumou um jeito de fazer mais um dinheirinho, né?, e por isso foi rigorosamente punido… com a aposentadoria com vencimentos integrais!

Notícias como essas, infelizmente, no Brasil dos Absurdos, não são incomuns.

Excelentíssimo magistrado, gostaria eu de ver um artigo de opinião de um juiz vociferando contra tal absurdo. Mas não… vejo um dizendo que juiz ganha pouco e que não tem “ganhos extras”

E além desse “pode-fazer-tudo-que-ninguém-te-toca” típico dos deuses, não é verdade que os juízes não tenham outros benefícios além do salarinho.

Vamos ler uma notícia retirada da internet:

(…) os juízes, que já gozam de dois meses de férias por ano, poderão “vender” 20 dias e embolsar uma quantia considerável a mais por ano. A notícia é do jornal O Estado de S. Paulo. Além da possibilidade de vender um terço das férias, a simetria entre as duas carreiras garante aos magistrados direito a outros benefícios, como auxílio alimentação, licença-prêmio e licença sem remuneração para tratar de assuntos particulares. (Fonte)

Ops!…

Por fim, mesmo com o robusto salário (ou seria pequenininho?), vê-se diariamente sentenças as mais absurdas, prendendo pichadores ou donas de casa que roubam manteiga, soltando assassinos, assassinos e magistrados safados (mas isso é ponto de outros posts).

Bom, eu sou professor. Não vou me estender a comparar a importância à sociedade de uma e outra profissão nem as responsabilidades e mordomias e benefícios de uma e outra, mas deixo apenas a chamada da matéria dO Globo do dia 16 de outubro de 2003: “MEC: juiz ganha 18 vezes mais que professor”.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Professor, ganhando 18 vezes  menos que um juiz, sem nem mesmo os benefícios destes